MENSAGEM ASSEMBLEIA DA LETTRE D’AMAZONIE

Compartilhe:

MENSAGEM

 ASSEMBLEIA DA LETTRE D’AMAZONIE

 

 

Paris, 22 de setembro de 2022

 

Caríssimos/as Irmãos/ãs,

 

 

Com espírito jubiloso saúdo todos/as pela graça deste nosso reencontro. Agradeço a Deus poder estar convosco, em particular na realização desta assembleia.

Ao Pe. Christian, nosso presidente, juntamente com toda equipe coordenadora e de serviços da Lettre d’Amazonie, aos senhores e senhoras que aqui vieram, o meu apreço e gratidão pelo vosso belíssimo trabalho e consequentemente por tudo que nos irmana nesta “paixão pela Amazônia” no coração da Diocese de Guajará-Mirim.

Ainda nos deparamos e sofremos com os impactos do tempo pandêmico em todas as dimensões de nossas vidas; se de uma forma o tempo pandêmico ditou as regras da convivência, do outro nos proporcionou redescobrir a família como espaço que proporciona segurança, conforto afetivo e crescimento pessoal. Neste sentido a família enquanto Igreja Doméstica é a marca registrada na retomada gradual das nossas atividades pastorais em toda a ação evangelizadora da Diocese de Guajará Mirim.

Percebemos a urgente necessidade de nos organizar de modo diverso do habitual, refazendo planos, adiando compromissos, reconsiderando metas, usando a criatividade para nos mantermos ativos, escolhendo em primeiro lugar, preservar a saúde nossa e de nossos irmãos e irmãs.

A sensibilidade e corresponsabilidade no enfrentamento da conjuntura atual (pós pandêmicos) tem sido o grande foco de todo a nossa agenda pastoral na nossa Diocese de Guajará-Mirim, sobretudo fazendo valer a generosidade, a partilha e atenção para com as nossas demandas, de modo particular administrando os auxílios oriundos da comunidade francesa, através desta firme articulação da grande “Familie Lettre d’Amazonie”.

No conjunto das atividades evangelizadoras assumidas na Diocese de Guajará – Mirim, estamos focados na prática da comunhão, solidariedade e partilha buscando meios alternativos, criativos, possível e responsável.

Nossa diocese com espírito centrado na sinodalidade estar vivenciando neste ano de 2022, a preparação para a realização da Assembleia Diocesana de Pastoral prevista para o mês de novembro próximo, onde discerniremos as prioridades e ações pastorais para o quadriênio 2023-2026.

O atual cenário brasileiro é crítico delicado e de tantos riscos, pois estamos próximo de um pleito eleitoral dos mais preocupantes e complexos da história da república democrática brasileira.  A política de radical polarização que envolve tudo e todos cria uma compreensão de retrocesso.

É um tempo de política e políticos ancorados na ideologia de customizar Deus, religião, teologia e outros, cristalizando um fanatismo estrutural que divide, coroe o tecido social e ameaça as instituições e seus valores.

Esse cenário me faz lembrar a escritora Marilena Chaui (15 agosto de 2022 – USP) que disse: “O ódio ao pensamento é a decisão deliberada de recusar a distinção entre verdade e mentira, se torna cinismo, e o cinismo se torna a arte de governar. Nós vivemos na crueldade e no cinismo”.

Neste cenário, as Igrejas, as religiões, nossa diocese em particular, como parte das instituições não estão isentas deste processo – retrocesso, pelo contrário, se deparam com grandes desafios da desconstrução da democracia, descuido com a casa comum, manipulação religiosa, proselitismo, armamento, criminalização dos defensores de direito, desrespeito e violência sistemática aos povos tradicionais (indígenas, ribeirinhos e quilombolas), garimpo e tantos desmontes das políticas de direitos duramente conquistados.

Por fim, creio que esta assembleia confirma os ideais da Lettre d`Amazonie fundada e crescida no sonho inspirador de tantas vidas missionárias incansáveis na promoção do bem viver; e atualmente continuada por nós que sonhamos juntos e precisamos despertar ainda mais para salvaguardar nossa responsabilidade primeira que é o bem-servir por amor ao Reino e sua justiça.

Obrigado,

+ Benedito Araújo

Bispo Diocesano de Guajará – Mirim

Posts Relacionados

Facebook